Demo Site

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Querido diário...

Eu começo essa postagem com um sorriso no rosto, calma, é muito simples acho que se chama tranquilidade que veio após a tormenta.

Eu queria estar mais presente (mais.. como?) continuar a postar todos os dias sobre tudo o que eu puder, o problema é que a semana que passou foi muito conturbada e ainda deixou seus traços pelas que estão por vir, nessa parte eu sempre faço como Rousseau disse e sempre consigo voltar à ativa.

Faltam menos de 4 meses para fazer 21 anos, caramba a maioridade completa e eu ando me sentindo como um pré-adolescente, é de rir só em pensar. A minha bipolaridade não me deixa em paz em certas horas, fazer o quê se ela talvez seja uma companheira que estará comigo durante algum tempo e o que eu tenho a fazer é me acostumar.

Eu não consigo mensurar a gratidão que eu tenho à algumas pessoas por me fazer tão bem, seja em 10 segundos ou pela eternidade, próximas ou distantes uma certa coisa não muda, eu penso se elas ficam imaginando se devem estar se afastando de mim, às vezes com receio de me perder. Descobri que sou insensível com o sentimento de outros, um pouco frio, eu entendo que isso faça parte, o que eu mais gosto é que as pessoas estejam próximas a mim e eu acabo não fazendo o mesmo por elas, é uma lição a ser aprendida. Também tenho que deixar de ser chiclete em outras situações.

O bom de colocar tudo no "papel" é conversar consigo sobre pontos a melhorar, no caso o que eu sempre busco. Espero que ninguém leia isso, é engraçado partir do momento que eu divulgar em alguma rede social, quem sabe eu seja escutado por im alguem do outro lado do mundo, que se diverte com histórias de uma vida cotidiana aleatória, eu também me divirto em pensar essas coisas, o que provavelmente outra pessoa não faria.



Talvez eu esteja certo, mas talvez eu esteja errado,
Tornando-se à medida que avançamos,
Não fuja!
We're just getting closer...

sábado, 9 de abril de 2011

Revolta

Melhor dos dias é uma coisa a se pensar, eu não sei como eu to pensando ou o que realmente eu quero postar, eu quero a confusão e o caos, mas me incomoda a falta de ordem.

Eu quero mandar (para quele lugar) aquelas pessoas que entram no ônibus e sentam em lugar reservado quando alguém que precisa está lá, quando alguem está no metrô e fica no banco reservado e não tem a capacidade de oferecê-lo a um idoso, uma gestante. Essas mulheres podem até abusar, mas você fez a sua parte o julgamento virá.

Pessoas que pegam crianças pra ir ao banco só para poder usar a fila preferencial, vocês não tem nada de últil, hoje eu quero que todos vocês morram ou envelheçam e que estejam do outro lado (e sofram).

Hoje carregando materias pesados e com problema no joelho eu entendo o que essas pessoas passam. Estou sentado no metro me senta uma mulher do meu lado e logo após um senhor se aproxima, ela com uma bolsa simples e eu com uma mochila cheia e um banner apoiado, quem deu lugar ao senhor? Pra mostrar a minha satisfação eu larguei minha mochila no chão pra todos sentirem o peso ao encostar no chão. Se toca RAPARIGA.

Vocês perceberão que 1 simples atitude vai mudar o dia de vocês e enquanto a mim...



Eu só rezo pra ficar bem

terça-feira, 5 de abril de 2011

Fantoche

Tem dias que não dá pra sorrir pra tudo, o dia acorda estranho e acontece coisas ao seu redor onde você percebe que falta cor. Sentado na janela com olhar distante e com cara de quem pouco se importa é um momento onde estão milhões ao seu lado, mas está só da mesma maneira. Falta inspirações para que você possa desabrochar um sorriso no rosto.

Dias como esse não tem remédio específico, ele chega quando quer. É como o tédio de um domingo onde você se preocupa em se poupar para a segunda-feira de trabalho e estudo ao tentar evitar a fadiga. A velocidade do seu tempo é diferente de outras pessoas, uma câmera lenta na velocidade normal com um trilha sonora profunda onde os objetos brincam entre si sem expressões e você fica fascinado ao acompanhar, você é telespectador e diretor. Dura um minuto, uma hora, um segundo e voltar a realidade parece doloroso, machuca o peito.

Sonhar acordado parece tão normal, pesadelos também são sonhos.. não se esqueça. Enquanto a vida brinca com você, nós retribuimos de bom grado ao entrar na dança dos dias.



Não temer, só sorrir
Dizer que só quer ser feliz
Poder ver o pôr-do-sol
Com o beija-flor, não mais com o girassol

domingo, 3 de abril de 2011

Rotina

Muitas das minhas inspirações são momentâneas, a maioria delas vem quando que estou bem longe de papel, caneta, computador ou algum dispositivo e então automaticamente eu crio a minha dissertação completa, todos os dias e a maioria desses pensamentos se perdem. Mas as elas tem a introdução, o desenvolvimento e não chegam a uma conclusão, por não serem publicadas.

A vida pode ser da mesma forma, nem sempre temos tudo sempre definido e quando acontece um evento que muda sua perspectiva você prercebe o qual real a vida pode ser, vida e morte andam ao mesmo lado e sim e não são as faces da mesma moeda. O que eu tento fazer pelas pessoas é o que eu não consigo ter, eu não me importo de ser submisso a certas situações, mas que eu sinto falta de tomar o controle é fato, só que não sei de onde obter o controle.

Eu vou progredindo e adquirindo os elementos que julgo serem importantes pra mim, assim chegar a um nível onde consiga alcançar os tais objetivos e se você perder não ande pra trás, pegue todo o conhecimento necessário e corra atras de novas perspectivas. Já aprendemos que a decepção faz parte e já pulamos essa fase, nos resta prencher as lacunas e seguir em frente e não deixar o jogo jogar com você, é hora de tomar o controle.



Explain to me this conspiracy against me
And tell me how I've lost my power
Ocorreu um erro neste gadget

Procurando...